Translate

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Tão Bem Lembrado Como Esquecido

O amor que há, é pela sua alma e pelo que ela me proporcionou sentir. Pensa que não me dói, eu não mais m'enxergar do seu lado no caminho. Que não me dói ver ir pro ar toda aquela concreta ilusão, que eu podia tocar.
Foi tão completo como vazio, tão intenso como retardado, tão concentrado como diluído, tão bem lembrado como esquecido. Só sei que mais pra frente não sei. Porque à mim o amanhã talvez não pertença, mas à nós sei que não.

Fotos por: @3ternize / @Srta_Thay

terça-feira, 3 de julho de 2018

-Se Esfria ou Apimenta?-


🔞[POESIA ERÓTICA]

|Parte 2|

Ela parecia ter aceitado
O fato de eu ter brochado.
Isso nunca tinha me acontecido
Mas ela me pegou disprevinido.

Tomei um banho, pus o pijama
Apaguei a luz e deitei na cama.
Por um tempo fiquei acordado
Esperando que deitasse do meu lado.

Ela não veio e acabei adormecendo
Mas me acordou sentando na minha cara.
O fôlego eu já estava perdendo
Logo entendi que era outra tara.


Ela melava tesão puro
Mais quente que uma fogueira.
Desta vez deixando meu pau duro
Vestida de enfermeira.

Engolia tudo, se engasgava
Gemia como uma louca.
Enquanto seu grelo latejava
Derretendo na minha boca.

Não fodíamos assim à meses
Minha melhor ereção.
Papai e mamãe agora só às vezes
De fato ela apimentou a relação.


- Anônimo -

domingo, 10 de junho de 2018

A fogueira, o chá e o cachecol


Não sei se é isso que quero,
preciso de distância pra enxergar,
de tempo pra decidir. Perto demais
pra ver as diferenças, muito às
pressas pra escolher. Preciso ver o
horizonte, sentir um pouco o vento
em meu rosto, você me faz suar. já,
já é inverno e o final do outono que
o antecede já castiga, mas preciso dele
para pensar. E se não for pra ser, que
me bastem a fogueira, o chá e o cachecol.


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Droga Velada

Foto por - @3ternize / @Srta_Thay

Droga é o açúcar
Droga é o café
Droga é o que se escuta
Droga é o que a sociedade é.

Droga é o governo e essa mídia
Droga na internet e na TV
Droga é a segurança e nossa polícia
Droga em tudo que se vê.

Droga demais legalizada, injetada
Grande quantidade, droga pesada
E todo o tipo de fanatismo.

Carga nova, droga é o preconceito
Droga é o que os presidentes têm feito
E todo o falso moralismo.

domingo, 27 de maio de 2018

O Valor da Alma Barata

Quanto tempo levará pr'essa mágoa caducar?

E a guerra entre gratidão e orgulho, seu silêncio e o barulho, de um perdão a estardalhar.
Um conflito das somas com os prejuízos, dos momentos e dos erros, que vieram a ecoar.

Sua alma valia o veneno e quem o lhe servisse te tinha em mãos, submetido, rendido, vendido, vulnerável capacho.
Mas neguei servir-te a toxina e montei banquete de rainha com trono em meus governos.

Por ter sua alma paguei o preço, que não tive condições de arcar. E em parcelas de anos sem juros, dividi pro débito quitar.

Quanto tempo levará pr'essa dívida caducar?









-Se Esfria ou Apimenta?-

🔞[POESIA ERÓTICA]

Eu sentia que estava na mesmice,
Precisávamos de algo diferente.
Traição seria uma tolice,
Então pensei algo que apimente.

O casamento estava frio,
E o sexo não me saciava.
Eu ia dormir no cio,
Sabendo que alguma coisa faltava.

Pensei em algumas coisas,
Mas não sei se ele aceitaria.
Fazer novas escolhas,
E uma delas ser putaria.


Eu sei que isso o assustaria,
Mas vesti aquela fantasia.
Disse que se não usasse os brinquedos,
Eu seria obrigada a usar meus dedos.

De policial eu o algemei,
Na janela da sala e ajoelhei.
Mas não tinha me preparado,
Pro caso de ele ter brochado.

CONTINUA...
-Anônimo-

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Limoções

Digamos que o Monóloguz não seja filho único, desse pai Universo Inspiração. Creio que muitos outros irmãos o Monóloguz tenha, mais velhos e caçulas, já que esse pai Universo Inspiração é tão infindo quanto fecundo.
Só é uma pena que a família não seja tão grande como eu esperava, pois neste século da contemporaneidade extinguem-se boa parte dos nossos pensadores.
Meu desejo é que nas décadas posteriores possamos nos multiplicar, mas se no presente eu não posso falar de quantidade, felizmente posso falar de qualidade! E como prefeito exemplo de qualidade, nosso irmão Limoções, que inclusive admira e esse mês homenageia nosso Monóloguz.
O Limoções compartilha de um conteúdo poético e um formato filosófico bem parecido com o Monóloguz, cheio de reflexões, poesias, pensamentos e muita arte. O que faz nos sentir menos sozinhos neste século. Obrigado Irmão!

 
 



segunda-feira, 16 de abril de 2018

M'esgota

E é assim sempre
Do nada vem
Sem que eu me lembre
Já não quero ninguém

Leva o que tenho
Suga meu desejo
Minhas mãos contenho
Mas vai além do beijo

Depois perco a vontade
De conhecer alguém
Que vá além da amizade

De forma que refém
M'esgota quando acordo
Mas regressa se transbordo.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Carta ao Suicídio

Depois de um suicídio já é tarde. Quantos fizeram seu papel? Não adianta o remorso do que não se foi feito pra reverter ou até do que se foi feito pra ocasionar. Na verdade, quantos desfocaram do próprio umbigo pra olhar pro próximo, quiçá notar alguma diferença que tenha ficado em evidência. Às vezes nos achamos fortes o suficiente pra não precisarmos do outro ou fracos demais pra cada um ser por si e se virar sozinho. Sinceramente foda-se isso, quando o amor se desvai dos corações repletos de egoísmo. Quem sabe o essencial fosse tão simples que estivesse contido em gentileza ou cortesia. E ainda que crenças e religiões condenem o ato suicida, não nos pertence o malhete do juiz pra que possamos julgar. Se foi fuga, coragem, fraqueza, egoísmo, já não importa mais. Se lâminas fizeram a vida escorrer, excesso de medicamento ou uma corda no pescoço, importa menos ainda. Não escrevo aqui pra arrependimento ou culpa, que não levarão a lugar algum do passado, escrevo pra empatia, que sim, pode levar a algum lugar no presente que possa mudar um futuro.